segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Liverpool, 29 de agosto de 2009 (parte 2)














O Cavern Pub é uma mistura de Garage com Stonehenge. Estava empapuçado. O show foi bacana apesar da falta de retorno. Voltamos pro Adelphi Hotel e ainda tocamos duas músicas num palco muito legal num dos salões. Foi cansativo mas plantamos boas sementes nessa terra de chuva fina e fria e de comidas enlatadas...

Liverpool, 29 de agosto de 2009














Primeiramente uma passadinha na porta do Lennon’s só para dar uma espiada e aguçar o espírito do rock...
Parece que a repercussão do The Wall ecoou bastante.... Quando chegamos no Cavern, para fazer o primeiro show da tarde no backstage o tal do Bill Hackle (dono do Cavern e organizador do evento) estava esperando e querendo ansiosamente falar conosco. Ele chegou perto de mim e disse que não agüentava mais as pessoas vindo comentar da madrugada passada no American Bar e que gostaria que eu tocase o The Wall no final do show. Eu disse que tocaria, é claro. O apresentador já nos apresentou com um entusiasmo diferente o povo aplaudiu e começamos minha versão de Come Together. O show fluiu muito bem e o povo aplaudiu bastante, muito mesmo, fiquei surpreendido. Então o Bill subiu no palco de novo e começou a elogiar contando como o Marcelo tinha apresentado meu trabalho pra ele, a história toda e coisa e tal. Aí ele começou numa sessão de elogios que encadeou numa sessão de aplausos, aplausos e aplausos. No meio da história toda, de tantos elogios e tantos aplausos, lembrei de toda minha jornada, desde as minhas raízes, aprendendo a tocar, passando um filme rápido de minha vida na cabeça, e enquanto ele falava e o povo aplaudia não agüentei e desabei a chorar. Ele dizia: Amazing! Brilhant! Fantastic! E o povo aplaudindo. Conti as lágrimas e depois do discurso do Bill ataquei os primeiros acordes de Another Brick in the Wall part 1. No final de tudo a casa veio abaixo... Autógrafos, ovações e ovações, muitos perguntavam do disco, do site, de tudo. Tirando um argentino mal educado que ia tocar depois e estava estressadinho para a gente sair rápido do palco ( e eu ainda desliguei os pedais dele sem querer... O cara ficou enfurecido..) foi inesquecível e emocionante essa gig do Cavern. Depois no calor das ovações e abraços de todos saímos a passeio pelas ruas de Liverpool tirando fotos e rindo dos acontecidos. E eu só agradecendo a Deus pelas aventuras desse semi-caipira na terra dos Beatles e esperando o segundo show, que seria num palco pequenininho no A Hard Day’s Night Hotel e que foi transferido por Bill de última hora para o Cavern Pub, em frente ao Cavern Club. Pensa....

Liverpool, 28 de agosto de 2009


O show do American Bar foi cheio de contratempos. Iríamos tocar primeiro mas um pedal me estragou, eu não consegui descobrir o que aconteceu na hora e nosso show foi transferido para o último. Um educado e talentoso canadense nos ajudou muito na montagem do som e vale a pena citar seu nome: Hal Bruce. Como todos os atrasos de um show para outro começamos a tocar umas três e meia da manhã. Já tinha pouca gente acordada mas quando começamos a tocar o povo foi chegando. Todos gostaram muito e pediram mais uma música. O Marcelo me disse pra eu tocar The Wall do Pink Floyd. Nu! Deu tudo certo. Fui aplaudido de pé. Todos prestavam atenção num silêncio geral durante a música e depois explodiram em palmas e elogios. Até o pessoal do bar disse ter ficado boqueaberto. Parece que os gringos gostaram desse picareta aqui...Rs..

Liverpool, 27 de agosto de 2009






Foi o segundo show no festival: The Cavern Club backstage. Um palco bem maior do que o frontstage ,com muito mais gente. O show foi muito bom apesar de uns probleminhas com um cabo teimoso. Mas todos gostaram muito e continuamos firmando o pé e a enxada no beatle week...

Liverpool, 26 de agosto de 2009















Depois de uma viagem de trem tranqüila chegamos em Liverpool, terra dos caras! Nunca pensei que conheceria a cidade natal dos Beatles, nunca. E ainda mais tocar no Cavern Club e no mesmo palco onde eles, Stones, The Who, Queen e muitos outros tocaram. Era o primeiro dia do festival e o povo estava começando a chegar. Quando entramos no Cavern uma banda argentina estava se apresentando fazendo um som da primeira fase do quarteto de Liverpool. Depois quem subiria? Gleison Túlio e Marcelo Carrato. Eu estava muito nervoso pois tocar no mesmo palco que os Beatles tocaram, na cidade onde eles nasceram, para um público fanático e estrangeiro não seria mole. Pensei: não posso cantar uma palavra errada, nem falar bobagem, cuidado com a pronúncia, etc,etc... Quando dei as primeiras batidas percussivas no meu violão para checar o som graças à Deus já ganhei o público. Olhei pro Marcelo e começamos minha versão maluca de Come Together. O púlbico observou, cantou, foi ao delírio. E pra completar, Bill Hackle, dono do Cavern e organizador do Beatle Week Festival invadiu o palco no final do show e fez um discurso dizendo que era incrível e que em trinta anos nunca tinha visto ninguém tocar assim , pediu muitas palmas e mais uma música. Os aplausos ecoaram, o povo comprou CDs, pediu autógrafos, foi bom demais. Nossa!!! Meu primeiro dia em Liverpool foi de tanta alegria que deu quase pra chorar...

Londres, 25 de agosto de 2009












Hoje rolou de conhecer o museu de história natural e a Denmark Street. E ainda de noite rolou até uma canjinha de blues no Spice of Life Soho. Nada mal hein matuto!

Londres, 24 de agosto de 2009





Depois dos choros do dia anterior e um viagem de doer as costas cheguei em Londres. Deu tempo ainda de visitar o Big Bem e ir em Picaddily Circus. A cidade é mesmo linda. Tirando a saudade que arrebenta, principalmente da cama verde, está tudo bem. Um caipira na Europa: pensa...

sábado, 29 de agosto de 2009

Pitangui, 22 de agosto de 2009


Fábrica Rock bar agora em Pitangui: casa lotada de gente bonita e ovações. E sem contar que a viagem foi do lado das pessoas que amo.. Deus é bom demais!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Belo Horizonte, 21 de agosto de 2009


Lord Pub muito cheio com a flor do lado e um técnico de som com a maior boa vontade do mundo. Nada mal para um cara que está sempre sofrendo com os áudios. Também, ufa! Não se pode perder todas né gente....

Itabirito, 20 de agosto de 2009


O único problema desse show no Quincas foi a catimba do técnico de som que nunca coopera. Sofro demais e não se fala mais nisso...

Belo Horizonte, 15 de agosto de 2009


O Jack Rock Bar estava entupido. Dessa vez o som não estava tão bom mas a boa vontade do Samadhi e a educação do Ale superam qualquer coisa. Fanta laranja no caminho das pedras e caminhos e recaminhos de volta dos pedros...

Belo Horizonte, 14 de agosto de 2009


O Powertrio estava Power nesse dia. O melhor show do ano. Até Celine Dion estava presente. Ô noite bem dormida sô!

Conselheiro Lafaiete, 08 de agosto de 2009


Apesar da conversa da Carol o show foi muito bom com o som razoavelmente bom e casa lotada. Magal e Kekê na garupa e missão cumprida.

Belo Horizonte, 07 de agosto de 2009


Studio Bar lotado para ver meu primeiro show solo na casa. Pensa! Quem diria que em 2000 eu batia de porta e porta nos bares de BH implorando pra mostrar meu trabalho... Ufa! Deus ajuda quem trabalha: Amém e bão!

Pará de Minas, 01 de agosto de 2009


Uma noite maravilhosa! Gravação do show com casa lotada. Nunca achei que tivesse tamanho público pra encher a Vila Brasil da Girus. Quero agradecer imensamente a cada um que compareceu neste dia tão importante da minha batalha. Muiiito obrigado!

Pará de Minas, 31 de julho de 2009


Um show de festa particular no scotch bar da Girus mas com cara de show normal pois o público interagiu intensamente e a madrugada foi bem digna. Valeu a pena!

Belo Horizonte, 26 de julho de 2009


Foi o show de despedida do Marcelo Carrato rumo à Europa. A Status estava cheia e o povo aplaudiu muito durante o show. Eu e o Carrato demos uma palhinha do que será os shows de Liverpool. Tudo certo e pé na estrada.

Belo Horizonte, 25 de julho de 2009


Um Lord Pub lotado cheio de rock e adrenalina e muita dela na hora que o Rafa chegou muito doido e resolveu pilotar e despilotar o som. Mas no final entre mortos e feridos, Gabriel salvou a todos...

Governador Valadares, 24 de julho de 2009


Depois de uma atraso de 3 horas, devido um acidente na estrada, cheguei em Valadares para tocar para uma Monalisa não muito lotada mas com um público bem entusiasmado. Por causa do atraso nem passei som mas por incrível que pareça o som ficou muito bom e o show foi ótimo. Depois foi só esperar o ônibus das seis da matina para chegar o mais rápido possível no templo sagrado...

Seguidores

Arquivo do blog

Loading...