sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Matozinhos 04 de Dezembro de 2008



Acabei de ouvir “No expectations” dos Stones. Isso me fez lembrar do ano de 1997, quando eu tinha um programa de rádio na PL fm de Pedro Leopoldo e coloquei essa música pra tocar: na hora, no ar, o dono rádio ligou pagando o maior pau (essa música horrível não é comercial).... eu pensei: puta que pariu! E saí fora da rádio.Mas isso não vem ao caso. O caso de hoje é poesia e desenho: essa meio mateira, eu escrevi num desses dias solentos e cigarreiros, desses bonitos de de vez em quando:


As cigarras armaram um aranzé de cantoria na chegança do sol

Ele achegou desmolhando as pingagens da chuva

As cigarras zuniram um canto estalado
Em troca disso o sol esquentou-lhes as carcaças

Rápido e rasteiro o céu azulou embonitando

As cigarras rezuniram um canto esmagado
O sol alicerçando o dia
O céu azulando

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog

Loading...