sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Matozinhos 25 de novembro de 2008

Todo mundo acha que vida de artista é mamata. A verdade de quem vive de arte é matar cinqüenta e dois leões e mais algumas capivaras por dia, sem contar o banquete de sapos engolidos. Mas não se pode parar: antigamente era difícil para tornar públicos os trabalhos – hoje temos recurso. Não tendo preguiça é só imaginar, talhar, retalhar e socar na rede! Não quero que meus trabalhos sejam divulgados postumamente: temos que absorver as críticas positivas, cuspir na cara dos críticos destrutivos (como diria o velho McCartney) e seguir o caminho divulgando nossos embromos, picaretagens e sonhos por aí. Desgavetai-vos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog

Loading...